Pin It button on image hover

Geladinhos de Chá e Ameixa

Tentada pela Joana do Le Passe Vite fiz estes seus deliciosos, refrescantes e saudáveis geladinhos de chá!
Mas, ao invés de pêssego, fruta que ela usou na sua receita, eu optei por ameixas.
Podem no entanto, tal como ela própria sugere, usar muitas outras frutas e as que forem mais do vosso agrado.
Fiquem então com a sugestão fresquinha da Miss Vite (que este calor não se aguenta) e espero experimentem também!






4 ameixas
800 ml de água
2 ou 3 saquetas de chá a gosto (escolhi o da English Tea da Imporchá)
1 c. de sopa de geleia de arroz





Comece por preparar o chá, fervendo a água e juntando as saquetas. Deixe em infusão por uns minutos e junte a geleia de arroz. Mexa e reserve, até o chá arrefecer totalmente.
Entretanto, corte as ameixas em gomos, depois de bem lavadas.
Preencha as forminhas com a fruta (3 a 4 gomos em cada uma)e preencha com o chá entretanto já frio.
Leve ao congelador e, ao fim de 30 minutos colocar os pauzinhos.
Levar de novo ao congelador, até que solidifiquem na totalidade.



Fonte Le Passe Vite

Beijinho e boa semana!

English Tea

Bom dia!

Hoje aqui no blogue, um post diferente mas que acho ser útil e que devia partilhar convosco.
Venho falar-vos de CHÁ


E podia,  ou teria aqui motivo, para não um, mas vários posts tal são os beneficios desta milagrosa bebida. Deixo no entanto os que acho serem mais importantes:


Todos os chás contêm uma fonte abundante de compostos anti-oxidantes (polifenóides) que combatem os perigosos radicais livres que podem causar-nos doenças cardíacas, algumas formas de cancro e aumentar o risco de doenças cérebro-vasculares
 Ajuda-nos a proteger as células do processo fisiológico normal (radicais livres), a prevenir a formação de coágulos
Ajuda também a diminuir o risco de enfarte e derrame cerebral e a neutralizar as enzimas implicadas no crescimento tumoral (cancro) desactivando os promotores cancerígenos.
Só vantagens verdade?



Então passo-vos a falar da Imporchá/English Tea que é uma empresa de cariz familiar, apaixonada por chás de todo tipo...






Oferecem-nos uma diversidade de chás cujo aroma natural é, simplesmente, inspirador e sensacional, que apela aos sentidos e leva-nos até às suas origens: as montanhas e planícies atapetadas de plantas de chá de onde emana um aroma subtil e único. Contudo, são altamente selectivos quanto a quem e onde, adquirem os seus chás, para o desenvolvimento de futuras misturas. 
 Sempre com o lema de  consciencializar as pessoas para os benefícios do consumo do chá, pela introdução dos chás mais premiados mundialmente, a Imporchá,apresenta-nos chás em embalagens com design atraente e o mais elegante, no mercado,ficando assim ao alcance de todos, as maravilhas gustativas do mundo dos chás.
 
Abraçam um projecto de importação da melhor seleção de chás e infusões inovando na apresentação e recriando o seu conceito, na tentativa de tentar ampliar o universo de apreciadores desta essência tão natural quanto ancestral. 

E acreditem que depois de saborearem os seus chás, não vão mais querer outro aroma, outro sabor!





Para além da forma natural que é em forma de bebida, pode ainda ser utilizado para aromatizar variadas receitas, como molhos, bolos e pudins.




Saibam tudo ou encomendem os vossos chás em English Tea. Ali podem encontrar uma grande variedade de chás e o mais importante todos são biológicos, orgânicos e fruto de uma agricultura sustentável.

Aproveito também para vos deixar o seu maravilhosos catálogo:

Churros com Caramelo Salgado

Verão sem churros não era de todo a mesma coisa. Daquelas coisas que não se pode abusar, mas que sabe tão bem...ainda mais se forem feitas por nós. Esta é uma versão simples e básica e que combina na perfeição com o caramelo salgado. Sendo hoje feriado, não querem ir experimentar esta receita? Fica o convite...




250 ml de água
200 g de farinha de trigo
2 c. de sopa de manteiga
1 c. sopa de açúcar
1 pitada de sal
3 ovos
Açúcar em pó e canela
Óleo para fritar

Caramelo:
200g de açúcar
80 g de manteiga
120 ml de natas
1 pitada de flor de sal

Acessórios:
Frigideira Tefal




Leve ao lume numa frigideira, o açúcar e assim que derreter e ganhar um tom marron, junte a manteiga. Assim que derreter mexa enquanto vai juntando as natas. Retire do lume, junte a flor de sal e mexa mais um pouco. Deixe que arrefeça, reservando.
Leve aagora ao lume   um tacho, a água, a manteiga, o açúcar e a pitada de sal.
Quando a água começar a querer ferver e a manteiga estiver derretida, acrescente de uma só vez, a farinha mexendo energicamente até que a massa comece adescolar do lado e fundos do tacho. Deite a massa numa batedeira, junte os ovos um de cada vez, enquanto vai batendo, até que a massa fique brilhante e cremosa Deixe arrefecer um pouco e coloque a massa num saco de pasteleiro, com o bico em formato de estrela. Aqueça numa frigideira bastante óleo, aperte o saco e deixe a massa cair no óleo. 


Saco de Pasteleiro da Tupperwarepara encomendarem falem com a Claudia clicando neste link

Frite poucos de cada vez.


À medida que os for retirando, coloque-os sobre papel absorvente e passe-os na mistura de açúcar em pó e canela.
Sirva-os ainda quentes, acompanhados de caramelo salgado.


Beijinho e bom feriado!

Omelete Simples com Curgete


Uma sugestão simples numa combinação perfeita!





6 ovos
1 curgete
Sal e pimenta
Salsa ou coentros frescos, picadinhos

Acessórios:
Mandolina Borner
Frigideira Tefal







Comece por lavar a curgete e, com a ajuda da mandolina Borner, cortar em lâminas finas.
Coloque sobre papel de cozinha e polvilhe com sal. Reserve.


Bata os ovos, junte a salsa ou coentros picados e tempere de sal e pimenta (pode não colocar sal uma vez que a curgete já o tem). Reserve.
Numa frigideira pincelada com manteiga, coloque entretanto as fatias de curgete e deixe que fiquem douradas de ambos os lados. Retire para uma folha de papel absorvente. Coloque agora para dentro da frigideira os ovos batidos e deixe que comecem a cozinhar. Junte as tiras de curgete e enrole omelete a gosto ou simplesmente vire, deixando cozinhar mais um pouco.
Sirva simples ou com uma salada.



Garanto que é uma delícia!

Beijinho e uma feliz Terça-feira!

Bolo Salgado de Azeitona Preta

Este bolo salgado de azeitona, vai fazer as vossas delícas ainda mais se forem amantes de azeitona. Perfeito para um lanche, para uma ida à praia ou para levar na marmita. Vão ter mesmo de experimentar!





1 frasco de azeitonas pretas Qampo, picadas e sem o caroço
2 pimentos vermelhos em conserva, picados
3/4 cháv. de óleo
1 cháv. de iogurte natural
2 cháv. de farinha
3 ovos
2 c. sopa de hortelã seca
1 c. sopa de queijo da ilha, ralado
1 c. sopa de sementes des sésamo, pretas
1 1/2 c. de chá, de sal
1 c. de chá, de fermento em pó





Bata os ovos e adicione o iogurte e o óleo. Misture bem. Adicione depois as azeitonas, o pimento, o queijo ralado, o sal e sementes de sésamo pretas e envolva bem. Finalmente adicione fermento em pó e a farinha, mexendo até ficar uma mistura homogénea.
Deite a massa numa forma, previamente untada e leve ao forno a cozer 40 a 45 minutos em forno pré-aquecido a 190ºC.
Deixe repousar por pelo menos 15 minutos, antes de cortar e servir.



Beijinho e bom resto de fim de semana!

Gaspacho de Tomate com Pimentos e Gengibre

Com o verão apetecem refeições frescas e sopas frias, É o caso do gaspacho, que no meu alentejo se faz de uma maneira diferente deste que apresento aqui hoje mas, de uma forma ou de outra é algo que me delicia. Adoro um bom gaspacho!






1 pepino grande sem as sementes
4 tomates maduros
2 ou 3 mini pimentos vermelhos
1 mini pimento amarelo
1/2 cebola roxa
Sal, pimenta e cominhos q.b.
1 c. sopa de gengibre fresco, ralado
4 c. sopa de vinagre de cidra ou a gosto
Água bem gelada, a gosto
Folhas frescas de manjerição Aromáticas Vivas






Coloque na liquidificadora, o pepino, o tomate, os pimentos, a cebola, o gengibre e  o vinagre. 
Cubra com água, tempere de sal pimenta e uma pitadinha de cominhos e triture até ficar homogéneo, adicionando mais água caso seja necessário.
Reserve no frigorífico, até ao momento de servir.
Acompanhe com pão torrado e decore com as folhas de manjericão.



Bases em ardósia da Duuras, visitem o site aqui


Salada de Quinoa com Morangos e Hortelã

Definitivamente, andamos numa fase de comidas leves, com cheiro de verão e super fáceis de preparar.
Um dia destes foi a vez esta deliciosa de salada de quinoa. O "grão de ouro" como é conhecido, é só mais um ingrediente que, pelas suas qualidades, devia ser essencial na nossa alimentação.
Pode ser consumida quente ou fria e a sugestão de hoje, foi em jeito de salada bem fresca e colorida. Espero que gostem!




1 embalagem de Quinoa da Tipiak
2 c. de sopa de hortelã fresca, picada Aromáticas Vivas
1 cháv. de morangos em pedaços
1 c. de sopa de azeite extra-virgem
3/4 c. de sopa de suco de limão
1/2 c. de chá de mel






Prepare a quinoa seguindo as instruções da embalagem.
Envolva-a depois de fria e solta, com os morangos, a hortelã e as folhinhas frescas de agriões.
Numa tigela coloque o azeite e misture com o sumo de limão e o mel.
Regue a salada de quinoa com o molho, imediatamente antes de servir.



Compota de Mirtilos

Tive a sorte de encontrar uma caixa enorme de mirtilos biológicos, a um preço muito acessível e não resisti como é natural, a trazê-los para casa. Conhecido como o “rei dos antioxidantes” os mirtilos são efectivamente um dos frutos com maior valor nutritivo conhecido. Isto porque contêm carboidratos, açúcar e fibra dietética. Além disso, são uma excelente fonte de vitaminas A, B, C, E e K, bem como de potássio, cálcio, magnésio e fósforo. Só existe um problema, é muito perecível, depois da colheita tem uma vida muito curta pelo que tem de ser consumida quase de imediato ou corremos o risco de enrugarem, ficarem muito moles e sem graça e apodrecerem.
Eu adoro juntar aos iogurtes e os bolos também ficam maravilhosos mas fiquem com outras sugestões que tenho aqui no blogue onde entram os maravilhosos mirtilos.

Mas hoje, trago-vos a receita da compota e que é muito facil de fazer. Querem ver como?




300 g de mirtilos frescos
200 g de açúcar para compotas (com pectina)
Sumo de 1 limão
2 gotas de óleo de amêndoa ou lavanda







Comece por lavar bem os mirtilos em água corrente.


Coloque-os numa panela média e em lume médio-alto, juntamente com o açúcar para compotas e o sumo de 1 limão.
Cozinhe os mirtilos, mexendo sempre, até estes reduzirem e começarem a estourar. Baixe o lume e, usando uma espátula ou a parte de trás de uma colher de pau, pressione os mirtilos contra as paredes do tacho de modo a esmagar as bagas.
Deixe apurar até que engrosse e reduza um pouco (cerca de 20 a 30 minutos).
Retire do lume junte as gotas de óleo de amêndoa ou lavanda e deixe arrefecer.




Guarde em frascos devidamente esterilizados e conserve no frigoríco até dois meses.



Beijinho e uma doce Terça-feira!