Pin It button on image hover

Acelgas Salteadas

Hoje, trago-vos uma receita que não podia ser mais simples e com um ingrediente, infelizmente pouco usado na nossa cozinha: A acelga 

Legume de folha verde e cientificamente conhecida como Beta Vulgaris, tem um talo crocante e espesso ao qual as folhas se encontram anexadas, podendo ser lisas ou enrugadas, dependendo da variedade. O pedúnculo, que pode medir quase dois metros de comprimento, vem como uma grande variedade de cores, entre branco, vermelho, amarelo ou laranja. Surgem por vezes em alguns mercados molhos de múltiplas variedades a que chama “acelgas arco-íris”.
Pertence à mesma família da beterraba e dos espinafres e partilha o mesmo perfil de sabor: tem a amargura da beterraba e o teor ligeiramente salgado das folhas de espinafre. Tanto o caule como as folhas da acelga são comestíveis, embora os caules variem em textura, com os brancos a serem os mais tenros. É um dos legumes mais completos para a nutrição humana, possuindo uma lista verdadeiramente impressionante de nutrientes...








2 ramos de acelgas
2 dentes de alho picados
1 c. de sopa de vinagre balsâmico Ponti
Azeite
Sal e pimenta moída q.b.
Ovos (opcional)






Lave bem e uma a uma, as folhas de acelga. Corte os caules transversalmente e em pedaços, e as folhas em pedaços também.
Numa frigideira com um fio de azeite comece por colocar primeiro os talos e cozinhe até começar a amolecer, cerca de 4 minutos. Adicionar depois as folhas, e os alhos picados. Reduza o lume e cozinhe até ficar macio, de 6 a 10 minutos, mexendo ocasionalmente.
Junte o vinagre balsâmico e tempere de sal e pimenta. (eu juntei um ovo, mas podem servir apenas o salteado).

Sirva de imediato!



Queijadinhas de Leite e Amêndoa

Umas queijadinhas deliciosas e com uma textura bem fofa. Experimentem esta versão, que na minha modesta opinião, supera todas as expectativas.

1/2 l de leite
50 g de manteiga
1 casca de limão
3 ovos e 1 gema
250 g de açúcar
100 g de farinha
80 g de amêndoa ralada (tipo farinha)
1/2 pacote de um pudim chinês (aqueles pequeninos "El Mandarin")

Aquecer o leite com a manteiga e a casca de limão, reservar.
Entretanto, bater os ovos e a gema com o açúcar e juntar o meio pacote de pudim chinês e, aos poucos a farinha, a amêndoa bem picada (em textura de farinha) e finalmente o leite que já deve estar morno. Mexer bem de forma a ficar bem homogénea e sem quaisquer grumos.
Deitar em forminhas (não se esqueçam que não devem encher completamente pois sempre crescem um pouco).
Levar ao forno, pré aquecido a 180º C, por cerca de 25 minutos .



Bolo/Pudim de Maracujá



Uma fina camada de bolo esponjoso por cima e um pudim delicioso por baixo, é assim que descrevo a sobremesa que vos trago hoje.



1/2 cháv. de polpa de maracujá
1 cháv. de açúcar
1/3 de cháv. de farinha
3 ovos grandes, separados
1/2 cháv. de manteiga, derretida
3/4 cháv. de leite
Raspas e sumo de 1 limão





Pré-aqueça o forno a 180 ° C . Unte com manteiga, uma travessa de ir ao forno, reserve.
Numa tigela, misture metade do açúcar com uma pitada de sal e a farinha. Reserve.
Numa outra tigela, misture a manteiga com as gemas, o leite, a polpa de maracujá Koala, as raspas e o sumo de limão, até tudo ficar bem misturado. Adicione aos poucos e sem bater, a mistura de farinha apenas para a misturar. Reserve.
Bata as claras em castelo por cerca de um minuto, junte o restante açúcar e bata mais um pouco, até formar picos firmes. Aos poucos e delicadamente, envolva-as no creme de maracujá.
Despeje a massa na travessa untada. Leve ao forno a cozer em banho-maria, até que a parte superior fique firme e dourada ( entre 25 a 30 minutos).
Retire, deixe arrefecer e reserve no frigorífico por pelo menos 2 horas, até à hora de servir.


Beijinho e uma doce Sexta-feira!

Salada de Arroz Selvagem com Brócolos e Salmão

Receita e sugestão, que conta com a parceria da Lunch-it perfeita para levarem nas vossas marmitas.





1 lombo de salmão
1 cháv. de arroz selvagem
1 cháv. e meia, de raminhos de brócolos
1 cebola, picada
1 c. de sopa, de sementes de sésamo dourado Margão
1 c. de sopa, de gengibre fresco picado
3 dentes de alho, picados
1 c. de sobremesa, de vinagre balsâmico Ponti







Comece por grelhar o lombo de salmão e desfaça-o depois em pequenas lascas, reserve.
Numa panela, junte a água temperada de sal,com o arroz e um fio de azeite. Assim que ferver baixe o lume e deixe cozer por cerca 12/15 minutos. Reserve.
Numa frigideira com um fio de azeite coloque as sementes de sésamo dourado e a cebola picadinha. Assim que ficar translúcida junte o arroz reservado, o alho e o gengibre ralados, os raminhos de brócolos e o vinagre balsâmico e envolva todos os ingredientes. Deixe cozinhar até os brócolos ficarem macios mas ainda firmes. Finalmente junte as lascas de salmão.

Coloque na sua Lunch-it/marmita, feche e prepare-se para ter mais tarde, um almoço de trabalho bem apetitoso!


Espero que tenham gostado de mais esta sugestão!

Salada de Arroz Selvagem com Brócolos e Salmão

Cá estou com mais uma sugestão (e em parceria com a Lunch-it), para levarem na vossa marmita.
Trago-vos uma sugestão saudável como não podia deixar de ser, mas que garanto ser deliciosa!




1 lombo de salmão
1 cháv. de arroz selvagem
1 cháv. e meia, de raminhos de brócolos
1 cebola, picada
1 c. de sopa, de sementes de sésamo dourado Margão
1 c. de sopa, de gengibre fresco picado
3 dentes de alho, picados
1 c. de sobremesa, de vinagre balsâmico Ponti






Comece por grelhar o lombo de salmão e desfaça-o depois em pequenas lascas, reserve.
Numa panela, junte a água temperada de sal,com o arroz e um fio de azeite. Assim que ferver baixe o lume e deixe cozer por cerca 12/15 minutos. Reserve.
Numa frigideira com um fio de azeite coloque as sementes de sésamo dourado e a cebola picadinha. Assim que ficar translúcida junte o arroz reservado, o alho e o gengibre ralados, os raminhos de brócolos e o vinagre balsâmico e envolva todos os ingredientes. Deixe cozinhar até os brócolos ficarem macios mas ainda firmes. Finalmente junte as lascas de salmão.


Coloque na sua Lunch-it/marmita, feche e prepare-se para ter mais tarde, um almoço de trabalho bem apetitoso!

Espero que tenham gostado de mais esta sugestão!

Filetes de Cavala Grelhados

Trago-vos hoje, mais uma sugestão de um peixinho que grelhado, que fica bem delicioso: a cavala.
Peixe azul, da família da sarda e do atum, a cavala é abundante na costa atlântica portuguesa, alimentando-se de pequenos peixes como a sardinha e coabitando lado a lado com o carapau.

Cheio de nutrientes e com alto teor de ácidos gordos ómega 3, são um aliado da saúde cardiovascular e também da memória. Além disso é um peixe bastante acessível.





3 cavalas frescas, escaladas e cortadas em filete
Sal e pimenta
Azeite virgem extra Oliveira da Serra
Brócolos q.b
Batata cozida q.b.

Acesssórios:
Grelhador Grill e Chapa Russell Hobbs



Tempere os filetes de cavala, previamente escalados, com sal e pimenta.
Aqueça bem o grelhador (usei o meu da Russell Hobbs),
 Resultado de imagem para GRILL E CHAPA ENTERTAINING
...coloque sobre a chapa, os filetes com a pele virada para baixo e deixe por cerca de 3 minutos. Vire, e deixe grelhar apenas mais um minuto do outro lado.
Sirva com batatas e brócolos cozidos.

Pudim de 30 minutos

Esta sobremesa veio da querida Vera e que podem consultar aqui no seu blog e onde podem ver outras tantas e deliciosas receitas. E depois de ver já tanta gente a fazê-lo e a falar bem dele, achei que só faltava mesmo eu para o experimentar e deliciar-me com este pudim que se prepara e fica pronto, em pouco mais de 30 minutos.





6 ovos
345 g de leite
200 g de açúcar
1 c. de sobremesa, de farinha Maizena
3 c. sopa de vinho do Porto ( ou em substituição, 3 c. sopa de sumo de laranja )
Caramelo liquido q.b. para untar a forma





Na Cuisine Companion/CiCi:

Revolva o açúcar com a Maizena e coloque na taça, com o acessório batedor, juntamente com os ingredientes. Programar 2 minutos e na velocidade 6.

Deite a mistura na forma de pudim, previamente untada com o caramelo, e feche com a respectiva tampa (em substituição pode usar papel de alumínio para cobrir).
Lave bem a taça e encha-a com água até ao 0,7, coloque dentro a forma e seleccione o programa steam ( vapor ) P1/100°/ 30 minutos.
Feche e coloque a tampa virada com o vapor no máximo (como a tampa da minha forma não deixava que a tampa de vapor da cuisine companion ficassem bem colocada, optei por não colocá-la e deixei o pudim cozer mais 5 minutos).



Espero que tenham gostado e agradecer à Vera pela receita deste pudim verdadeiramente delicioso e que se faz num instantinho.
Beijinho e boa semana|!

Bolo de Cerejas na Purifry

Quantas vezes temos o forno ocupado e queríamos muito fazer também um bolinho e temos de esperar, esperar....Pois, mas aqui em casa já não temos hehehe.
Com a minha Purifry, da Russell Hobbs, à mão, posso agora fazer um bolinho enquanto tenho o assado no forno. E olhem que não fica nada atrás dos que ali se fazem, só não vão ficar tão altinhos de resto...maravilhosos.
Aposto que a partir de agora, não vão dizer mais que estas fritadeiras sem óleo, só servem para fritar batatas ou panadinhos....



3 ovos
150 g de manteiga, amolecida
100 g de açúcar
Raspa de um limão
150 g farinha
1/2 colher de chá fermento em pó
1 pitada de sal
1 c. chá de extracto de amêndoa
15 ml de sumo de limão
Cerejas q.b., cortadas ao meio e sem caroços (usei congeladas)







Pré-aqueça por uns minutos a Purifry a 160° C
Entretanto, bata a manteiga com o açúcar e as raspas de limão até formar um creme.
Junte os ovos, um de cada vez, até ficarem bem misturados. Finalmente a farinha peneirada com o fermento e a pitada de sal, o sumo de limão e o extracto de amêndoa. Despeje a massa no cesto da , previamente forrado com papel vegetal (ver foto abaixo) e disponha por cima as cerejas.



Seleccionar 30 minutos ou até o palito sair seco.


E agora vou ali colocar a chaleira ao lume, que este bolinho merece um chá, verdade?.
Beijinho e bom domingo!

Marmitas Lunch-it



Quando eu era miúda, não existiam as marmitas lindas que há agora, normalmente o lanche para a escola ia em sacos plásticos e quem trabalhava, normalmente ou comia fora ou levava os famosos "termos" que diga-se de passagem, não eram nada vistosos e nem agradáveis de transportar. 

As Lunch-it são super práticas, de fácil limpeza e sobretudo permite transportar em óptimas condições e na porção correta, o que mais gostamos de comer. 






Lunch-It é uma marmita totalmente fabricada em Portugal e composta por 7 peças:

Recipiente hermético, com 900 ml de capacidade.
Divisória amovível.
Inclui porta-talheres e talheres.
Apta para micro-ondas e máquina de lavar loiça.

Fabricada com materiais recicláveis, de alta qualidade e durabilidade, amigos do ambiente.
Todas as peças são livres de BPA (Bisfenol-A) e próprios para contacto alimentar.

Bem  mas vamos passar à primeira sugestão para levarem na vossa #marmitacatita ?


Para 1ª sugestão trago-vos umas sandwiches deliciosas :







Pão de forma integral que tostei ligeiramente para lhe dar um toque crocante e onde coloquei fatias finas de omelete, queijo mozarella e abacate.
Para acompanhar, umas folhas de rúcula e agrião, tomates cherry pêra, e maçã em cubos (que reguei previamente com limão, para que não oxidem).


Simples verdade?
Mas acreditem que vai deliciar e saciar, quem a levar.




Espero que tenham gostado deste post, e aproveito também para agradecer à Lunch-it , pela parceria. Obrigada!

Souflé de Queijo de Cabra

Adoro Souflés mas quem anda nisto de blogs deve concordar comigo: é das piores coisas para fotografar pois, em poucos minutos baixam imenso embora continuem igualmente deliciosos.
Mas, se queremos "fazer bonito" temos mesmo de ser rápidas a apertar o "gatilho" (risos),pelo que as fotos nem sempre ficam bem ou nem sempre são as melhores...

Copo Vermelho da colecção Froissés da Revol



1½ c. sopa de manteiga, sem sal
1½ c. sopa de farinha
½ cháv. de leite
3 ovos, separados
130 g de queijo de cabra Brie, sem a casca
1 pitadinha de sal e pimenta branca moída








Unte os ramequins (eu usei também o fantástico copo vermelho da Revol da colecção Froisses) com manteiga e enfarinhe. Reserve.
Pré-aqueça o forno a 190º C.

Prato em Basalto cor preto e da colecção Basalt da REVOL
Numa panela média, derreta a manteiga em lume baixo. Misture a farinha e cozinhe, mexendo sempre, até que a farinha ganhar um tom dourado. Aumente um pouco a temperatura e aos poucos junte o leite, mexendo sempre até engrossar, cerca de 3-4 minutos. Adicione o queijo e bata até que este fique derretido e incorporado na mistura. Tempere de sal e pimenta e retire do lume. Bata as gemas e adicione à mistura de queijo enquanto vai mexendo até obter uma mistura lisa e cremosa.
Bata as claras em castelo firme e envolva delicadamente na mistura de queijo e gemas.
Despeje ¼ da mistura em cada ramekin , alisando a superfície.
Leve ao forno por cerca de 20/25 minutos, num tabuleiro com água a ferver, cobrindo-os pela metade para que cozam em banho-maria.

Servir de imediato, acompanhado de uma salada de rúcula ou agrião!


Beijinho e uma feliz Quarta-feira!