Pin It button on image hover

Caril de Abóbora e Batata Doce

Um caril é daqueles pratos que sempre nos aquecem e reconfortam. Este só levou legumes e não foi por isso que não ficou menos bom, muito pelo contrário...









400 g de abóbora
200 g de batata doce
100 g de feijão verde, redondo (usei do congelado)
1 lata pequena de grão Ferbar
2 cebolas, laminadas
1 dente de alho
2 c. de sopa de azeite
1 lata de tomate, picado
2 c. de sopa de pasta de caril
1 malagueta
Água q.b.
Sal e Pimenta de moinho Margão
Coentros frescos, picados


Cebola laminada com a Mandolina Borner



Retire a casca da abóbora e da batata doce e corte ambas em pedaços ou cubos. Reserve.
Descasque e pique a cebola e o dente de alho e leve ao lume num tacho com o azeite, até a cebola alourar.
Junte o tomate e  deixe refogar mais um pouco e depois a pasta de caril de modo a envolvê-la bem na mistura. Junte a abóbora, a batata doce e o feijão verde e cubra de água até cobrir a meio.
Tape e deixe cozinhar em lume brando, durante 15 a 20 minutos.
Finalmente, junte o grão escorrido da lata, tempere com a pimenta acabada de moer e rectifique de sal. Deixe ferver e cozinhar em lume médio baixo durante mais alguns minutos, até a abóbora e a batata doce ficarem macias.
Na altura de servir, salpique o caril com os coentros picados na hora.




Beijinho e bom fim de semana!

Mousse de Wafers de Chocolate com Avelãs

E se aqui vos mostrei esta mousse de baunilha, hoje experimentei esta de chocolate e avelãs que ficou absolutamente deliciosa.





500 ml de leite
200 g bolachas wafers, com Avelãs e Chocolate de Leite (reserve um pouco para esfarelar por cima, antes de servir)
1 pacote de
coalhada Condi








No robot de cozinha:
Coloque as Waffers (estavão à venda esta semana no Pingo Doce e em promoção) no copo e triturar, velocidade progressiva 5-8 por 1 minuto. Retire e reserve.
Sem lavar o copo, coloque 300 ml de leite e programar Vel.1, 4 minutos e 90 °.
Nos restantes 200 ml de leite, desfazer a coalhada, reservar.
Acrescente os biscoitos esmagados e programar 1 min./vel.5.
Finalmente deite no copo o leite com a cuajada dissolvida e programar mais 7 min./90 º/vel.3.

Modo tradicional:
Triturar nbem as wafers e reservar.
Dissolva o conteúdo de uma saqueta de coalhada em 250ml de leite à temperatura ambiente e reserve.
Leve ao lume o restante leite e deixe ferver. Junte as wafers raladas e o preparado anterior, mexendo até ferver novamente.
Retire o tacho do lume durante alguns segundos. De seguida, leve novamente ao lume até levantar fervura.



Colocar em tacinhas ou pirex e deixar que arrefeça no frigorífico, até à hora de servir (pelo menos por 4 horas).
Eu servi polvilhado com wafers esfareladas...


Beijinho e bom feriado!

Lumaconi com Recheio de Legumes e Fiambre Pimentas

Um gratinado como já faz muito eu não comia. Estava mesmo delicioso e suculento e vai ser para repetir muitas vezes. Confiram como é rápido de fazer, tendo em conta o tempo em que o preparam até que o levam à mesa...









200 g de fiambre da Perna Extra Pimentas da Primor (encontram no Pingo Doce)
1 embalagem de legumes assados (usei congelados)
1 pacote de Natas com tomate Parmalat
6 a 7 tomates cereja, cortado em metades
Metade de uma embalagem de massa em Conchas/Lumaconi
Sal, pimenta e oregãos Margão q.b.
Meia chávena de queijo ralado
1 c. sopa de salsa fresca, picada













Numa frigideira com azeite, coloque os legumes assados a saltear até ganharem cor e ficarem macios.
Tempere-os de sal, pimenta e orégãos. Retire e reserve.
Coza a massa emn água a ferver e também temperada de sal seguindo as instruções da embalagem mas de modo a que não fique demasiado cozida ou desfeita pois queremos as conchas inteirinhas, de modo a poderem ser recheadas com os legumes e o fiambre pimentas da Primor.

A imagem pode conter: comida

Num pirex ou tabuleiro de ir ao forno, coloque um pouco de molho de tomate, de modo a cobrir o fundo e por cima disponha as conchas já recheadas e o tomate cereja, cortado a meio.
Regue com as natas com tomate e polvilhe com um pouco do queijo ralado e salsa picada.

Leve ao forno por cerca de 20 minutos a gratinar.


Espero que experimentem.
Beijinho e Feliz Quarta-feira!

Gratinado de Pão com Béchamel, Espinafres e Queijo Cheddar

Gosto muito dos desafios da Parmalat. Além de nos facilitar a vida no dia a dia, a diversidade de produtos em cuja qualidade podemos confiar, faz com toda a certeza aumentar a nossa imaginação sempre que queremos apresentar um novo prato.
Desta vez foi utilizado o Béchamel Isento de Glúten e posso assegurar, que fez o maior sucesso além de um prato deveras delicioso e reconfortante...



Resultado de imagem para Béchamel Isento de Glúten
1 embalagem de Béchamel Isento de Glúten Parmalat
Fatias de pão de forma q.b.
200 g de fatias de Fiambre Perna Extra Pimentas Primor
2 cháv. de folhas frescas de espinafre, lavadas, enxutas e picadas grosseiramente
200 g de queijo cheddar









Pré-aqueça o forno a 180° C.
Leve ao lume num tacho o béchamel até este começar a querer borbulhar e junte as folhas de espinafres, picadas grossseiramente enquanto vai mexendo (cerca de um minuto). Retire do lume e reserve.
Num pirex rectangular, untado com manteiga, alinhar as fatias de pão de forma de modo a cobrir o fundo. Por cima, coloque generosas fatias de Fiambre da Perna Extra com Pimentas e regue com o molho Béchamel e espinafres. Repita o processo com o pão, o fiambre, o béchamel e termine polvilhando por cima com pedaços de queijo cheddar.
Leve ao forno a gratinar, por cerca de 20 a 25 minutos. Apague o forno e deixe repousar e arrefecer no forno, por cerca de 10 minutos.
Sirva com uma boa salada a seu gosto.


Beijinho e uma óptima semana!

Mousse de Wafers de Coco

Quando vi esta receita tão simples, no blog Manzana&Canela apressei-me rapidamente a fazê-la e olhem só que delicia de sobremesa…


Na confecção da receita fiz apenas uma alteração. Como tinha uma lata de leite condensado aberta e a precisar de ser gasta substitui 100 ml de leite pela mesma quantidade de leite condensado e aqui está uma mousse bem cremosa.






400 ml de leite
150 g bolachas wafers, com recheio de coco
100 ml de leite condensado
1 pacote de cuajada

Coco ralado para polvilhar (opcional)








Coloque as bolachas no copo e triturar, velocidade progressiva 5-8 por 1 minuto. Retire e reservar.
Sem lavar o copo, coloque 300 ml de leite e programar Vel.1, 4 minutos e 90 °.
Nos restantes 100 ml de leite, desfazer a cuajada, reservar.
Acrescente os biscoitos esmagados e programar 1 min./vel.5.
Finalmente deite no copo o leite com a cuajada dissolvida, o leite condensado e programar mais 7 min./90 º/vel.2.
Colocar em tacinhas e deixar que arrefeçam no frigorífico, até à hora de servir.


Bolachas de Bagas Brancas, de Goji e Inca

Umas bolachinhas saudáveis, com ingredientes diferentes mas deliciosas. Experimentem!





1/2 cháv. de manteiga sem sal, à temperatura ambiente
1/2 cháv. de açúcar amarelo ou mascavado
1 ovo
1 1/2 cháv. de farinha
1/2 c. de chá, de bicarbonato de sódio
1/2 c. de chá, de sal
3/4 de cháv. de raspas de chocolate branco
1 cháv. de mistura de bagas inca, de goji e amoras brancas (usei o Mix da Fold)
1/2 chávena de nozes, picadas





Pré-aqueça o forno a 180°C.
Numa tigela larga, bata a manteiga até ficar cremosa.
Adicione depois o açúcar e o ovo e misture até incorporar bem.
Misture, peneirando a farinha , o bicarbonato e o sal, numa tigela.
Adicione os ingredientes secos aos restantes ingredientes, e misture até que fiquem bem envolvidos.
Com a ajuda de uma espátula , envolva o chocolate branco, as bagas inca, amoras brancas e goji e finalmente as nozes.
Deite pequenas colheradas de massa, para um tabuleiro forrado com um tapete de silicone, deixando algum espaço entre elas. Empurre as bagas para a massa caso elas estejam de fora.
Leve ao forno a assar por 15 a 18 minutos, ou até que fiquem dourados.


Beijinhos e uma feliz semana para todos!

Doce de Gemas com Batata Doce

Bem sei que é Domingo de Páscoa e que o esperado, seria partilhar aqui algo a ver com esta época festiva, mas isso já o fiz ontem mostrando o meu delicioso folar de carnes.
Este ano resolvi-me por algo diferente e surpreender-vos com este doce de colher conventual (diria eu), e que não fica muito enjoativo.
Aqui em casa surpreendeu todos, e vai ser para repetir de tão bom que é...





250 g de açúcar
8 gemas
1 batata doce laranja, cozida e feita em puré
Canela em pó Margão, q.b.



Prato em Barro da Feira da Louça



Comece por cozer a batata doce, levando ao lume até ficar macia. Escorra-a muito bem e desfaça-a depois em puré. Reserve.
Entretanto, leve ao lume num tachinho, o açúcar com um pouco de água (só de modo a cobrir o açúcar).
Deixe ferver, até que obtenha o ponto pérola (se tiverem um termómetro será quando este atingir os 108ºC de temperatura). Junte à calda, o puré de batata doce e mexa bem, deixando em lume brando por uns minutos até secar um pouco.


Junte as gemas, previamente passadas por um passador de rede fina, e continue a mexer até engrossar.

Coloque o doce num prato de servir ou em pequenas tigelinhas, e sirva polvilhado com canela em pó.


Beijinho e um doce Domingo de Páscoa!